litur

todastoptercas



Papa: a misericórdia de Deus não chega ao coração endurecido

Postado por em em Formação
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 2816
  • 0 Comentários
  • Increver-se para receber atualizações
  • Imprimir

papaÉ preciso prestar atenção para que não se feche o coração à misericórdia de Deus. Essa foi a reflexão central do Papa Francisco na Missa celebrada nesta terça-feira, 6, na Casa Santa Marta. O Santo Padre convidou os fiéis a não resistirem à misericórdia do Senhor, ao pensarem ser mais importante os próprios pensamentos ou uma lista de mandamentos a ser seguida.

A homilia do Papa foi inspirada na Primeira Leitura da liturgia do dia, que mostra o profeta Jonas resistindo à vontade de Deus, mas finalmente aprende que deve obedecer ao Senhor. A grande cidade de Nínive converteu-se graças à pregação deste profeta. “Realmente faz um milagre, porque, nesse caso, ele deixou sua teimosia de lado e obedeceu a Deus, fez aquilo que o Senhor o havia recomendado”.

Francisco explicou que essa história de Jonas e Nínive se articula em três pontos. O primeiro é a resistência à missão que Deus confiou ao profeta. O segundo é a obediência: quando se obedece, milagres acontecem; no caso, a cidade de Nínive se converteu. Por fim, existe a resistência à misericórdia de Deus.

“Aquelas palavras, ‘Senhor, não era justamente isso que eu dizia quando estava ainda em minha terra? Porque Tu és um Deus misericordioso e piedoso, e eu fiz todo o trabalho de pregar, cumpri bem meu dever, e Tu os perdoa?’ É o coração com aquela dureza que não deixa entrar a misericórdia de Deus. É mais importante a minha pregação, são mais importantes os meus pensamentos, é mais importante a lista de mandamentos que devo observar, tudo exceto a misericórdia de Deus”.

Incompreensão da Misericórdia de Cristo

O Papa recordou que o próprio Jesus viveu esse drama com os Doutores da Lei, que não entendiam por que Ele não permitiu que a mulher adúltera fosse apedrejada, por que Ele fazia refeições junto com os publicanos e os pecadores: não entendiam a misericórdia. “O Salmo que rezamos hoje – prosseguiu Francisco – nos sugere que esperemos o Senhor, porque com Ele está a misericórdia, e grande é com Ele a redenção”.

“Próximos do início do Ano da Misericórdia, rezemos ao Senhor para que nos faça entender como é seu coração, o que significa ‘misericórdia’, o que quer dizer quando Ele diz: ‘Misericórdia quero, e não sacrifício!’. E por isso, na oração da Coleta da Missa, rezamos tanto com aquela frase tão bonita: “Derramai sobre nós a Tua misericórdia”, porque somente entendemos a misericórdia de Deus quando ela é derramada sobre nós, sobre nossos pecados e mazelas”.

Fonte: Rádio Vaticano.

0

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Visitante Domingo, 03 Julho 2022