litur

todastoptercas



Vaticano: Morte de Kadafi obriga à reflexão sobre sistemas que não respeitam o homem

Postado por em em Notícias
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 2010
  • 0 Comentários
  • Increver-se para receber atualizações
  • Imprimir

Vaticano, [20/10/2011]

 

Depois da morte do ditador Líbio Muhammar Kadafi, ocorrida hoje, a Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou uma nota na qual assinala que estes fatos obrigam à reflexão sobre o preço do sofrimento humano gerado por sistemas que endeusam o poder e que não respeitam a dignidade dos seres humanos.

 

A nota do Vaticano se dá a conhecer logo que foi confirmado o falecimento do coronel líbio que governou o País durante 42 anos, e logo depois de vários meses de enfrentamentos armados entre os opositores e o exército leal a Kadafi.

 

O primeiro-ministro Mahmud Jibril confirmou a morte de Kadafi em conferencia de imprensa hoje: "esperamos este momento durante muito tempo. Mataram Muhamar Kadafi".

 

Sobre estes fatos, a nota do Vaticano deste 20 de outubro assinala que "a notícia da morte do coronel Muhammar Kadafi fecha a extensa e trágica fase da luta sangrenta pela queda de um regime duro e opressivo".

 

"Estes fatos dramáticos obrigam agora à reflexão sobre o preço do imenso sofrimento humano que acompanha a afirmação e a queda de todo sistema que não está baseado no respeito à dignidade da pessoa, mas sobre a prevalente afirmação do poder". 

 

A nota assinala que a Santa Sé alenta o processo de pacificação e reconstrução "com um espírito de inclusão, sobre a base da justiça e o direito, e que a comunidade internacional se esforce por ajudar generosamente a reedificação do país".

 

Depois de reiterar que a pequena comunidade católica seguirá brindando sua contribuição nesta nação, o texto precisa que a Santa Sé ainda não reconheceu formalmente o Conselho Nacional de Transição (CNT) mas "considera-o o legítimo representante do povo líbio, conforme o direito internacional".

 

Seguidamente se refere a vários encontros que tiveram representantes do Vaticano com autoridades da Líbia nos quais se sublinhou "a importância das relações diplomáticas entre a Santa Sé e a Líbia. A Santa Sé já teve a oportunidade de renovar seu apoio ao povo líbio e seu apoio na transição".

 

A Santa Sé, conclui a nota, alenta o êxito na reconstrução do país e recorda que as autoridades líbias expressaram seu apreço pelos chamados humanitários realizados pelo Papa Bento XVI "e pelo esforço da Igreja na Líbia, especialmente através do serviço nos hospitais e outros centros de assistência de 13 comunidades de religiosas (6 em Tripolitana e 7 em Cirenaica)".

 

Fonte: www.ACIDigital.com 

0

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Visitante Sábado, 04 Julho 2020