litur

todastoptercas



«Na misericórdia de Deus o mundo encontrará a paz», disse S. João Paulo II

Postado por em em Formação
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 239
  • 0 Comentários
  • Increver-se para receber atualizações
  • Imprimir

1 0 679141« Na misericórdia de Deus o mundo encontrará a paz, e o homem a felicidade! » disse Papa João Paulo II (18 de maio1920-2 de abril de 2005): era seu legado espiritual, que hoje nos lembramos porque é o 12º aniversário da morte sau.Papa João Paulo II morreu na noite de sábado, abril 2, 2005, na


festa litúrgica de misericórdia estabelecida em resposta ao pedido feito por Cristo a S. Faustyna Kowalska (1905-1938) que o Papa polonês canonizado no mesmo dia que esta instituição, 30 de abril de 2000. A data de sua morte confirmou de alguma forma o seu testamento espiritual.
Esta foi também a data da sua beatificação pelo Papa Bento XVI (1° de maio 2011) e da sua canonização pelo Papa Francisco (27 de abril 2014). Este ano, a celebração da Divina Misericórdia é domingo, 23 de abril.

A mensagem póstuma de 3 de abril de 2005

João Paulo II tinha preparado um discurso para domingo, 3 de abril, 2005, e queria que o texto a ser lido e publicado como um mensagens póstumas: “À humanidade, que às vezes parece perdida e dominada pelo poder do mal, pelo egoísmo e pelo medo, o Senhor ressuscitado oferece como dono o seu amor, que perdoa, reconcilia e reabre o ânimo à esperança. É o amor que converte os corações e dá a paz. O quanto o mundo precisa de compreensão e aceitar a Divina Misericórdia! »

Confiar o mundo à Misericórdia Divina

Ele confiou a humanidade à misericórdia divina, quando ele inaugurou o novo santuário em Lagiewniki (17 de Agosto de 2002): « Na misericórdia de Deus o mundo encontrará a paz, e o homem a felicidade! Confio-vos esta tarefa a vós, caríssimos Irmãos e Irmãs, à Igreja que se encontra em Cracóvia e na Polónia, e a todos os devotos da Misericórdia Divina, que aqui vierem da Polónia e do mundo inteiro. Sede testemunhas da misericórdia!»

«Por isso hoje, neste Santuário, disse o Papa, desejo confiar solenemente o mundo à Misericórdia Divina. Faço-o com o desejo ardente de que a mensagem do amor misericordioso de Deus, aqui proclamado por intermédio de Santa Faustina, chegue a todos os habitantes da terra e cumule os seus corações de esperança. Esta mensagem se difunda deste lugar em toda a nossa Pátria e no mundo. Oxalá se realize a firme promessa do Senhor Jesus: deve elevar-se deste lugar “a centelha que preparará o mundo para a sua última vinda” (cf. Diário, 1732). É preciso acender esta centelha da graça de Deus. É necessário transmitir ao mundo este fogo da misericórdia. »

Como S. Faustyna, o Papa Wojtyla disse, “nós queremos professar que não há para o homem outra fonte de esperança fora da misericórdia de Deus”, “queremos repetir com fé: Jesus, eu ‘Eu confio em Vós! “

Fonte: Zenit.

0

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Visitante Sexta, 15 Dezembro 2017