litur

todastoptercas



Formação

Postado por em em Formação

Visão espiritual é a capacidade de ver claramente o que Deus quer que vejamos, enxergando o mundo sob o ponto de vista dEle. É a capacidade que adquirimos, através da intimidade com Deus, em discernir entre os muitos apelos interiores da nossa alma e a voz do Espírito Santo que nos revela as coisas de Deus que ignoramos para que possamos exercer a intercessão profética, conforme nos ensina o livro do profeta Jeremias: “invoca-me, e te responderei, revelando-te grandes coisas misteriosas que ignoras” (Jr. 33,3).

Acessos: 1602
0

Postado por em em Formação

 

O Brasil e o mundo ficaram chocados, aturdidos, com a derrota de 7 a 1 da seleção brasileira contra a Alemanha. Ninguém pôde entender e explicar como em menos de trinta minutos de jogo já tínhamos tomado cinco gols muito bem construídos. Gols elegantes.

Acessos: 1606
0

Postado por em em Formação

O objetivo principal, e que deve ser perseguido por todo Grupo de Oração é levar seus participantes a um encontro pessoal com Jesus Cristo, através do batismo no Espírito Santo. Assim sendo, um dos momentos mais eficazes para que esta graça aconteça é logo após a pregação da Palavra de Deus, pois ela traz em si a capacidade de criar novas realidades em nossas vidas, tem o poder de transformar o nosso coração.

Acessos: 1908
0

Cidade do Vaticano (RV) - Muitos carregam um "jugo" insuportável por causa de um "sistema econômico que explora o homem": é uma das prementes passagens das palavras do Papa na alocução que precedeu a oração do Angelus, ao meio-dia deste domingo.

Acessos: 1750
0

Postado por em em Formação

O Papa disse que, por motivos diversos, como incompreensões recíprocas, dolorosamente alguns matrimônios válidos sofrem uma fratura, muitas vezes, irreparável. A comunidade, diz o Papa, deve ajudar o cônjuge abandonado, com estima, solidariedade e compreensão, de modo que lhe seja possível conservar a fidelidade e a disponibilidade para retomar, eventualmente, a vida conjugal anterior.

Acessos: 2032
0

Postado por em em Formação

Santo Padre disse ainda que a fé não é casuística; as pessoas seguem Jesus, porque Ele é o Bom Pastor

Da Redação, com Rádio Vaticano


Francisco na Casa Santa Marta, onde preside a Missa todas as manhãs / Foto: L’Osservatore Romano – Rádio Vaticano

Na Missa desta quinta-feira, 26, na Casa Santa Marta, Papa Francisco alertou sobre pessoas que reduzem a fé a um moralismo, perseguem uma libertação política ou buscam acordo com o poder.

Acessos: 1884
0

Postado por em em Formação

Alguns confundem os pecados dos “filhos da Igreja” com “pecados da Igreja”. É dogma de fé que a Igreja não tem pecado. O Papa Paulo VI disse no Credo do Povo de Deus, que ela é “indefectivelmente Santa”. Mas, por que ela é santa?

Acessos: 1925
0

Francisco reflete sobre as vocações de São João Batista, cuja solenidade do nascimento é celebrada hoje pela Igreja / Foto: L’Osservatore Romano-Rádio Vaticano

Acessos: 1822
0

Postado por em em Formação

“Como o Mistério é muito grande e seu valor é infinito, prolonga-se no Culto Eucarístico fora da Missa o louvor a Deus e a oração fervorosa. Este é o sentido da presença do Senhor no Tabernáculo de nossas Igrejas.”

Acessos: 1740
0

Postado por em em Formação

Em nome de Deus

 
 
 
 


Aprendemos muito cedo a não usar o nome de Deus em vão, cumprindo o segundo mandamento, que se liga aos outros da primeira tábua, cuja finalidade é criar uma sintonia profunda com o Senhor, que nos criou por amor e nos sustenta no mesmo amor, neste mundo e na eternidade. "Amar a Deus sobre todas as coisas" é o primeiro e fundamental mandamento. Respeitar o nome de Deus e guardar o dia do Senhor são expressões da escolha que fazemos, em resposta ao amor infinito que dele recebemos. Uma das consequências é a gravidade da blasfêmia, com a qual se desrespeita o Senhor e a tudo o que a Ele se refere. Toda autêntica e sincera compreensão religiosa conduz aos três primeiros mandamentos e nos faz voltar à fonte de nossa felicidade, que se encontra em Deus.

Acessos: 1918
0

Como a Igreja poderia ensinar algo errado ou inconveniente se o Espírito Santo lhe ensina sempre “toda a verdade”?

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que quem não concorda com o que a Igreja ensina, não conhece bem o que Jesus ensinou, fez e mandou que fizéssemos. Ele fundou a Igreja sobre São Pedro e os apóstolos para que ela fosse a “porta voz” d’Ele na Terra. Disse o Senhor a eles: “Quem vos ouve, a Mim ouve; quem vos rejeita, a Mim rejeita, e quem Me rejeita, rejeita Aquele que me enviou” (cf. Lc 10,16). Quer dizer, quem não ouve a Igreja, não ouve Jesus! Quem não obedece a Igreja, não O obedece.

Acessos: 2039
0

Postado por em em Formação
As cenas de violência, que acompanham as manifestações de protesto das mais diversas bandeiras, multiplicam-se por toda parte. Ao mesmo tempo, a humanidade fica chocada com acidentes de toda ordem, desastres naturais, a grande chaga da guerra e o desentendimento entre pessoas, grupos e culturas.
Acessos: 1894
0

Postado por em em Formação
 

Estamos a dois meses do XXXI Congresso Nacional da Renovação Carismática Católica do Brasil e está na hora de você e seu Grupo de Oração se organizar para esta grande festa da unidade de nosso Movimento.

Acessos: 1808
0

Postado por em em Formação

 Acolhendo Maria como Nossa Mãe

 

Certamente um dos mais belos textos da Sagrada Escritura é o capitulo 19, 27 do Evangelho de São João:“Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis aí o teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E dessa hora em diante o discípulo a levou para sua casa”.

Acessos: 1776
0

Postado por em em Formação

Chegou o Mês Mariano, em que a Igreja, no Brasil, celebra devotamente a Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa! Mês em que todo seminarista, como futuro sacerdote – filho dileto da Virgem Maria – é convidado a refletir como anda a sua devoção para com aquela que Deus se utilizou para fazer-Se Homem e habitar em nosso meio.

Acessos: 2026
0

Neuza Manca de Souza mora na cidade de Leopoldina/MG, lugar onde participou pela primeira vez do Grupo de Oração Alegria do Senhor. Foi ali que ela pôde interagir com pessoas, as quais percebeu uma alegria diferente que a atraiu e a fez querer conhecer melhor a RCC. Ela conta como conseguiu vencer o vício das telenovelas e hoje pode pastorear um Grupo de Oração, além de coordenar o Ministério de Comunicação Social na diocese. Para ela, o Grupo de Oração representou uma transformação total na sua vida.

Leia o testemunho de Neuza:

“Durante muito tempo eu vinha lutando com o vício de novelas. De origem humilde, passei minha adolescência e parte da juventude lendo fotonovelas, única opção de diversão nos poucos momentos de lazer, entre um turno e outro da fábrica de tecidos, onde trabalhei por seis anos. Quando chegou a primeira televisão em minha casa, tudo aquilo que eu via em imagens mortas nas revistas, podia ver e ouvir como se estivesse no cinema. Me apaixonei pelas novelas!

Na confecção que eu trabalhava, sempre ouvia dizer do Grupo de Oração Alegria do Senhor, da Comunidade Nossa Senhora Aparecida, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Leopoldina na época, ano de 1987/ 1988. Então minha irmã Clélia, que na época, morava em Ubá/MG, cidade onde conheceu a RCC por um Grupo de Oração, veio passar uns dias em Leopoldina na casa de minha mãe, e me convidou para ir com ela de companhia.

Tive que insistir muito com meu esposo que era Alcoólatra, e controlava minhas saídas. Mas, fui àquela noite e gostei muito, a Capela estava lotada, fiquei nos bancos de trás, mas gostei muito de ver as pessoas cantando com alegria, muitas palmas, pois a minha paróquia era outra e bem diferente. Fui muito bem acolhida!

A alegria e a firmeza da pessoa que conduzia me conquistou, era a Dona Tereza de Jesus. Sempre que eu posso, eu digo pra ela que naquele dia eu disse pra mim mesma: ‘Quero ser que nem esta Mulher!’ Então ela me abraça e me diz: ‘Você já foi muito além de mim!’.

Como eu não tinha muita liberdade para sair e trabalhava muito, deixei aquela confecção no início de 1988 e em setembro de 1989 estava em outra mais próxima de casa, onde fiquei até final de 1991. Durante este tempo, vez ou outra eu participava do Grupo de Oração. Minha irmã se mudou para Leopoldina e ia me acompanhando de perto, foram surgindo outros Grupos na cidade.

Uma noite de domingo, recebi uma visita inesperada, era uma serva do Grupo que minha irmã servia (até hoje não sei se foi combinado delas), mas meu esposo estava em casa, aconteceu umas duas horas de partilha, pra resumir, na segunda feira estava a família inteira no Grupo de Oração Bodas de Caná, na catedral São Sebastião. Ali começou o processo, quando num Seminário de Vida no Espírito Santo, eu me decidi a perdoar o meu esposo por tudo de negativo que ele tinha contribuído na minha vida.   

Dia 1º de Maio de 1993 ele faleceu e ao lado do seu caixão eu fui convidada a servir no Grupo de Oração Sagrada Família, que já existia na Paróquia São José, onde eu residia naquela época.

Na noite de 14 de setembro 2013, ainda assisti o capítulo da novela, antes de viajar para o Encontro Regional de Ministérios que aconteceu na cidade de Visconde do Rio Branco/MG. Durante uma das pregações do coordenador estadual Cristiano Costa, no momento de oração eu me comprometi a renunciar a novelas. Quando cheguei em casa, iniciei um mês de jejum de televisão. Simplesmente não ligava a TV. Fui fiel e pela graça de Deus, e quando ligo a TV hoje não é mais para ver novelas.

Vejo o Grupo de Oração como um instrumento de mudança de vida, união das famílias e transformação. Gosto pela Oração, pela Palavra de Deus e um desejo enorme que todas as pessoas experimentem, pois é o próprio Deus nos conduzindo. Para mim Neuza, o Grupo de Oração foi uma máquina de perdão e amor”.

Fonte. RCC Brasil.

 

Acessos: 1782
0

Embora não seja desejável, a distração é uma realidade na vida de todo cristão. Já se sabe que mesmo a oração feita de maneira distraída possui valor diante de Deus. Contudo, ela não propicia que a pessoa avance na vida de santidade e adentre outras moradas. A luta de todos deve ser, portanto, para combater a distração e assim auferir dela a refeição da alma, como ensina Santa Teresa d'Ávila.

 

Acessos: 2158
0

Postado por em em Formação

Houve um homem que deixou uma grande descendência, comparada com as areias do mar ou as estrelas do céu. Seu nome, Abraão (Cf. Gn 12,1-4), está ligado às grandes religiões monoteístas, o judaísmo, o islamismo e o cristianismo. Um nômade chamado a deixar a própria terra, convocado a apostar numa promessa de paternidade, quando os anos lhe eram passados. Arriscou sua vida na visão do invisível, por ter conhecido a experiência magnífica da fé. Até seus afetos foram tocados, inclusive endurecidos, quando esteve disposto a sacrificar o fruto da promessa. É que alguém passava na frente de todas as suas seguranças. Ele é chamado pai da fé, para a imensa multidão que se espalha pelos rios da terra e da história!

Acessos: 2404
0

Na audiência geral desta quarta-feira o Papa Francisco dirigiu uma mensagem aos peregrinos presentes na Praça de S. Pedro sobre o novo tempo litúrgico que se inicia, a Quaresma:

Acessos: 2171
0

“Racaokareebi03RCC do Brasil, põe tua mão nas minhas chagas, diz o Senhor!”, foi o chamado que ecoou no Centro de Eventos no Santuário Nacional de Aparecida durante o ENF 2014. Clamor proferido pela missionária Fabiany Silva, da Missão Uganda da RCCBRASIL, que convidou os carismáticos do país a se unirem ao Projeto Kareebi.

Acessos: 2355
0